Either you want me or you don’t
I need to know
Mas você com esse jeito só seu, de não me permitir saber o que esperar de você, me faz te odiar tanto e querer tanto a sua atenção. E me faz querer tanto você daqui a pouco, porque você não enjoa. Você me cansa demais mas não enjoa.
Caio Fernando Abreu.   (via inverbos)
1 month ago . 2,867 notes . reblog
1 month ago . 2,033 notes . reblog
1 month ago . 2,033 notes . reblog
Eu sempre culpei a todos por causa do meu sofrimento, e somente agora eu percebi que o culpado de tudo desde o início sempre fui eu. Eu sempre tomei as decisões erradas, amei as pessoas erradas, chorei quando deveria ter sorrido e sorri quando deveria ter chorado. Eu sempre sonhei demais, me importei demais, sempre me esqueci de ser feliz por medo de me expressar, sempre houve um alguém dentro de mim que queria se soltar mas eu sempre o mantive preso. Sempre fui uma pessoa reprimida, repleta de complexos, medos e aflições… E se ainda aquela parte de mim que sempre existiu estiver viva, está se libertando agora, ou morreu e eu simplesmente mudei, mudei por causa da vida, eu nunca quis mudar e se eu disser a alguém que mudei por que quis, menti, pois eu sempre fui submetido a pressões maiores do que a minha capacidade de aguentar, talvez eu fosse e continue sendo uma pessoa fraca, mas o importante é que estou aqui. Dane-se os outros, dane-se tudo, mesmo sem forças, estou buscando aos poucos me recuperar, ando procurando minha essência, e mesmo que isso seja inútil e que tudo tenha se perdido, estou em busca de algo que eu até hoje não fui, alguém feliz.
Cristian.    (via s-ubconsciente)
1 month ago . 4,427 notes . reblog
Não adianta, eu ainda vou continuar sentindo sua falta, sentindo um vazio em mim, sentido arrepio quando falam seu nome. Não adianta dizer que isso acabou, ou que isso já teve um fim, eu ainda vou continuar te amando. Não adianta dizer que a nossa história teve um ponto final. Que o nosso quebra-cabeça não tem solução. Na minha cabeça a nossa história é como um livro de mil páginas cheio de rabiscos e defeitos que só nos conseguimos entender.
 Fernanda Gomes.  (via inverbos)
1 month ago . 5,960 notes . reblog
Um dia a gente esquece. Um dia a gente aprende à conviver sem. Um dia. Não precisa ser hoje.
William Leal.  (via repouse)
1 month ago . 11,717 notes . reblog
1 month ago . 23 notes . reblog
1 month ago . 75,886 notes . reblog

twitter

1 month ago . 0 notes . reblog
1 month ago . 24 notes . reblog
REVEJO ©